RUBENS TEIXEIRA

Rubens Teixeira e William Douglas recebem o Prêmio Dom Quixote entre 30 personalidades

Ao lado de personalidades como o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal, Dr Célio Borja, o presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Manoel Alberto Rebêlo dos Santos, vários desembargadores e juízes, como o Dr. William Douglas, o Dr. Rubens Teixeira foi um dos agraciados, no dia 24 de maio com Troféu Dom Quixote, na sua vigésima primeira edição. A solenidade ocorreu no plenário do Órgão Especial, e premiou 30 personalidades com as estatuetas de Dom Quixote e Sancho Pança – personagens criados pelo escritor espanhol Miguel de Cervantes.

O Troféu Dom Quixote, instituído em 1999 pelo jornalista Orpheu Salles, na Revista Justiça e Cidadania, é concedido a personalidades que se destacam em prol da ética, da moral e dos direitos da cidadania. Para os que já receberam a homenagem uma vez, é entregue o Troféu Sancho Pança. Na primeira edição do Prêmio, foram agraciados o então presidente e vice-presidente do Supremo Tribunal Federal, ministros Carlos Mario Velloso e Marco Aurélio Mello.

Na abertura do evento, o presidente do Instituto Justiça e Cidadania, Thiago Salles, filho de Orpheu Salles, lembrou que dentro de cada um brasileiro deve existir um sonhador e um guerreiro. “Só com paixão e coragem faremos um Brasil melhor”, disse. Ele explicou as características das estatuetas entregues: “É de cobre, porque o metal não enferruja, e não é pequeno para não passar despercebido”. Thiago Salles destacou vários homenageados, dentre eles, Rubens Teixeira, fazendo referência à sua formação diversificada, e ao trabalho que vem desenvolvendo como Diretor Financeiro e Administrativo da Transpetro em prol do desenvolvimento nacional

O ex-senador Bernardo Cabral, atual presidente da Confraria Dom Quixote, disse que é preciso solidariedade para que o país não caia na apatia: “É necessário combatermos a corrupção com a ética e termos dignidade nas idéias e nas ações”.

Orpheu Salles, criador do Prêmio e editor da Revista Justiça e Cidadania, afirmou que as qualidades de Dom Quixote fazem falta hoje. “O mundo atual reclama a volta do herói por sua pureza, fidelidade, amor, renúncia e altruísmo, senão a vida não tem sentido”, explicou. Para o jornalista, a ética é fundamental para a “higienização” da vida pública. Ele também fez um apelo ao presidente do TJRJ, para que os magistrados tenham mais celeridade e atenção com as ações envolvendo improbidade administrativa.

Durante o evento, foram homenageados com o troféu Dom Quixote: o ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal Célio Borja; os desembargadores do Tribunal de Justiça do Rio Antonio Eduardo Ferreira Duarte (3º vice-presidente do TJRJ), Carlos Santos de Oliveira, Cláudio Dell`Orto, Leila Mariano, Luiz Felipe Francisco, Marco Aurélio Bereza de Melo, Marco Aurélio dos Santos Fróes e Sérgio Jerônimo Abreu da Silveira; os juizes federais Aluísio Gonçalves de Castro Mendes e William Douglas; a juíza eleitoral Ana Tereza Basílio; os juízes do TJRJ Alexandre Chini e Luciana Cesário de Mello Novais; o diretor financeiro e administrativo da Transpetro, Rubens Teixeira; o diretor jurídico da Supervia, Andre Nahass; o gerente jurídico da Petrobras, Nelson Ramalho; os advogados Paulo Henrique Bergqvist e Carlos Roberto Siqueira Castro (sócio do Escritório Siqueira Castro); o superintendente jurídico da Light, Fábio Amorim; o diretor jurídico da Bradesco Seguros, Ivan Luiz Gontijo Júnior; o membro do Conselho Deliberativo da Associação Brasileira de Imprensa, Jesus Chediak; o presidente da Zit Gráfica e Editora, José Carlos Fassarella Meneghetti; a professora Leila Maria Bittencourt da Silva e o professor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Nelson Pinto.

Receberam o Troféu Sancho Pança: os desembargadores do Tribunal de Justiça do Rio Gilberto Pereira Rêgo e Luiz Fernando Ribeiro de Carvalho; o médico pneumologista Marcelo Kalistene e o presidente da Harvard Law School Association of Brazil e sócio do escritório FTR – Fontes e Tarso Ribeiro, Max Fontes.

Paulo da Silva – pai do dr. Rubens.

Paulo da Silva é um grande exemplo de dignidade e perseverança. Um brasileiro que, com um pouco mais de um salário mínimo – criou seis filhos. Todos bem encaminhados.

Juiz federal William Douglas e doutor Rubens Teixeira

Dr. Rubens Teixeira e família

Anúncios

Arquivado em:Homenagem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Twitter @Rubens Teixeira

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Documentário

Redes Sociais

twitter

youtube

orkut

facebook

Programa do Faustão (Globo)

Descriminalização das drogas (Opinião)

PLC 122 (Opinião)

Entrevista ao Jornal Folha Dirigida

logocorrupcao2007
banner_tcp

Mais Avaliados

%d blogueiros gostam disto: